Página principal / Artigos

12/03/2012

Mudar ou não de carreira?

João Xavier



No início do ano, após o retorno das festas e férias, é comum que alguns profissionais se peguem pensando em como seria se mudassem de emprego, ou mais: se mudassem radicalmente de carreira.

Alguns pensam em buscar uma empresa diferenciada, com cultura e conceitos diferentes, que ofereçam mais flexibilidade de horário, liberdade de criação e descentralização de poder. Outros querem uma grande companhia, com tarefas distintas e centralizadas, porém que ofereçam mais estabilidade e segurança. 

Há os que pensam na possibilidade de um negócio próprio na mesma área de atuação, onde não tenham que se reportar para nenhum chefe, em opções relacionadas a algo que tenham feito nas férias: abrir uma pousada, montar um restaurante, ou ainda em partir para algum negócio que esteja em alta, ou que amigos tenham empreendido e tenham obtido sucesso. 

De uma forma ou de outra, quando não se está plenamente satisfeito naquilo que se faz, a pergunta “Mudar ou não de rumo?” acaba por vir à tona. 

Mas, diante de tantas opções empreendedoras, tantas novas carreiras surgindo, tantas oportunidades em ramos diversos, como escolher uma opção correta? Será que existe uma receita de carreira de sucesso? 

A realidade é que há sim cuidados que podem ajudar a escolher a opção correta e, inevitavelmente, alguns aspectos subjetivos também devem ser considerados. Vejamos alguns pontos: 

1. Planejamento: não é possível mudar de emprego ou de carreira sem planejamento. Não é algo a ser feito por impulso ou apenas por influência de cases de sucesso. É preciso saber onde se quer chegar, quais etapas fazem parte da mudança, quais sacríficios serão necessários e se há disposição para lidar com eles, os prós e contras da nova carreira e como lidar com eles.

2. Disciplina e discernimento: mesmo que seu emprego não esteja bom, é preciso ter discernimento e fazer a transição com cautela. Prepare um sucessor, junte suas economias, certifique-se de que a nova oportunidade é para valer e, só após isso, mude.

3. Conhecimento: em caso de abertura de negócio próprio, jamais se arrisque em um mercado em que você seja totalmente leigo. As chances de fracasso se multiplicam nestes casos. Conheça o ramo que quer investir. Estude-o. Faça cursos na área, frequente feiras e eventos, converse com quem entende, atualize-se e faça a diferença, não seja apenas “mais um” do ramo.

4. Afinidade com o trabalho: “conheça-te a ti mesmo” e então escolha um novo emprego ou uma nova carreira relacionada a algo que realmente goste, que tenha curiosidade e que admire. Assim será mais fácil manter a motivação, algo fundamental para ter sucesso no que se faz.

Por fim, não se espelhe apenas no ramo em que as pessoas investiram e se saíram bem, mas nas atitudes que tiveram, nos comportamentos que demonstraram, na postura e na forma de atuar. Mercado de trabalho e ramos de negócios são diferentes, mas atitudes de bons profissionais não. 

O senhor Abravanel (Silvio Santos), em entrevista com seus funcionários à epoca da comemoração dos 30 anos do SBT, deu sua receita: bom senso (pés no chão, não sonhar demasiadamente nem dar um passo maior que as pernas), seguir sua intuição, deixar de lado a vaidade e trabalhar, trabalhar, trabalhar – lembrando-nos de que nada na vida é fácil e que é preciso muita luta. 

Se seu emprego ou a profissão escolhida não estão lhe ajudando a colher os frutos que esperava, vale a pena mudar sim. Não há idade ou hora certa para fazer isso. Mas é preciso aproveitar as oportunidades, conhecer bem o investimento que está sendo feito para não perder ainda mais tempo. 

Com os itens aqui relacionados, a transição pode ser mais fácil e segura. Pense nisso ao planejar sua carreira para 2012.

* João Xavier, engenheiro e diretor geral da Ricado Xavier Recursos Humanos. E-mail: joaoxavier@ricardoxavier.com.br  (Artigo publicado em 04/03 no jornal Estado de Minas)

 




   

Seu nome:

Seu e-mail:

Nome destinatário:

E-mail destinatário:

Mensagem:




Todos os direitos reservados à Ricardo Xavier Recursos Humanos®
A reprodução, parcial ou total, do conteúdo deste site é permitida, bastando mencionar a fonte.