Página principal / Artigos

07/12/2008

Novas profissões e criatividade

Hélio Terra



Uma visita ao passado recente, motivada até pela crise financeira mundial, leva-nos a detectar profissões que foram extintas, profissões em fase de extinção e, claro, aquelas que estão ressurgindo hoje em função da natural dinâmica do mercado. Assim, quem trabalha com gestão de pessoas nas organizações não pode deixar passar despercebidas situações como esta que estamos vivendo. 

A criação do bloco europeu levou, por exemplo, à extinção de um sem-número de operadores de câmbio que desapareceram com a unificação de moedas e o conseqüente surgimento do euro. Uma década antes havia desaparecido o operador de telex, por exemplo, com o advento da moderna tecnologia de transmissão de dados. Pelo mesmo motivo, é bem possível antever a desaceleração dos serviços de motoboys, pois o vaivém de documentos e amostras de mercadorias tende a reduzir-se drasticamente com os avançados recursos da informática. Nos jornais, num passado recente, sumiram os revisores, substituídos por corretores eletrônicos de texto. Sistemas integrados de câmeras acoplados a alarmes tendem a, cada vez mais, tirar das ruas prosaicos guardas noturnos. Até os torneiros mecânicos, categoria profissional de metalúrgicos a que pertenceu o atual presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, não reinam mais como antigamente. 

Vale notar, no entanto, que um grande número de ocupações está surgindo. Em são Paulo, por exemplo, estão em alta profissionais medidores de emissão de gás carbônico e outros poluentes. Isso porque a cidade instituiu lei que obriga veículos a diesel a passarem por inspeção anual. No ano que vem, todos os veículos terão de enfrentar os medidores de poluição. Arquitetos da informação aparecem também entre as novas ocupações para aqueles que antes estavam voltados quase exclusivamente para o setor imobiliário. Esses profissionais têm sido solicitados para organizar conteúdo na web. Ainda para os arquitetos, há os que organizam a fiação elétrica de automóveis, onde a cor de cada fio é escolhida para determinar funções e também dar para quem olha uma sensação de organização e bom gosto estético. No campo, estão cada vez mais valorizados os analistas da meteorologia. Em muitas áreas, nada se faz sem que a previsão de sol ou chuva passe pelo crivo do analista, pois uma decisão errada pode pôr a perder um ano de trabalho, pelo menos. 

Em recente reportagem sobre o assunto ocupações, a revista Veja listou algumas dessas novas profissões como cientista do exercício, profissional encarregado de propor às pessoas planos de prevenção a doenças, especialmente pela prática de exercícios físicos. Outra atividade a ter boas oportunidades no mercado são os consultores de sustentabilidade e os gerentes de diversidade. O primeiro tem por função controlar desperdícios nas organizações, além de propor medidas que levem a empresa a reduzir ao máximo os possíveis impactos ambientais. Ao gerente de diversidade cabe analisar o quadro de funcionários sob a ótica da diversidade de raça, idade, sexo, aptidões etc. 

Agora, como sinal dos tempos, o setor financeiro está a merecer grandes atenções e, por isso, as diretorias financeiras de indústrias, bancos, ou mesmo de prestadoras de serviços em geral devem adquirir novo perfil. Especialistas do setor indicam que executivos com bom trânsito no mercado financeiro, treinados para lidar com emissão de ações e comandar complexas operações estruturadas junto a bancos, tendem a dar lugar a profissionais com forte perfil de controladoria. 

Vale dizer, porém, que nesse emaranhado de profissões e ocupações sempre haverá espaço para os profissionais bem preparados sob o ponto de vista da criatividade; aqueles de se alimentam de bons livros, idéias e relacionamentos. Convém citar o caso de um produtor de vinho da Califórnia que está indo na contramão da crise. Vendo minguar o caixa da empresa, ele “criou” o vinho recession, ou recessão, que – vendido por apenas 6 dólares a garrafa, nas versões tinto e branco – é sucesso de público e de crítica nos Estados Unidos.

* Hélio Rangel Terra, formado em Ciências Contábeis com pós-graduação em Harvard




   

Seu nome:

Seu e-mail:

Nome destinatário:

E-mail destinatário:

Mensagem:




Todos os direitos reservados à Ricardo Xavier Recursos Humanos®
A reprodução, parcial ou total, do conteúdo deste site é permitida, bastando mencionar a fonte.